• Orbith

Algoritmo do Instagram: todos os segredos de engajamento 2021 revelados

Atualizado: Jul 2

CEO da rede social, Adam Mosseri publica comunicado explicando como funcionam os novos critérios de visibilidade.




Na última terça-feira (8), Adam Mosseri, CEO do Instagram, publicou no blog oficial da plataforma uma explicação a respeito do funcionamento das tecnologias por trás da experiência do usuário. No texto, ele afirma que irá produzir mais conteúdo sobre esse assunto e reconhece que se tornou necessário ajudar as pessoas a entenderem como a empresa trabalha, principalmente para evitar a disseminação de rumores, mitos e teorias erradas.


Seu primeiro esclarecimento é que não existe um único algoritmo, mas uma série deles, que estão constantemente se adaptando através de machine learning. Somados a classificadores e processos, eles analisam o comportamento individual e aprendem quais tipos de conteúdos e formatos aumentam o engajamento de cada um dos usuários. Ou seja, o Instagram usa o seu histórico de ações para tentar adivinhar quais são as publicações que vão te fazer interagir mais dentro da plataforma. “Quanto mais provável você tomar uma ação, e quanto mais pesarmos essa ação, mais alto você verá o post”, diz Mosseri.


Em 2016, quando a plataforma ainda seguia a ordem cronológica, a maioria das pessoas via menos de 70% do próprio Feed e acabava perdendo coisas importantes de suas conexões mais próximas. Desde então, todas as modificações têm buscado ranquear o conteúdo com base no que as pessoas mais se importam. Recentemente, ficou claro que esses critérios variam de usuário para usuário e o Instagram passou a estudar formas de personalizar cada vez mais a experiência dentro da rede social. “Adicionamos e removemos sinais e predições ao longo do tempo, trabalhando para entender melhor pelo que você se interessa”, conta o CEO.



Mas, afinal, quais são os critérios de prioridade?



Para decidir se uma publicação é ou não interessante de ser mostrada no Feed de cada pessoa, são considerados quatro principais fatores:


Informações sobre a postagem: os algoritmos avaliam quantas e quais interações realizadas por pessoas com gostos parecidos, a popularidade do assunto e outros critérios de proximidade, como quando e onde foi feita a publicação.


Informações sobre a pessoa que publicou: o Instagram busca entender o quão interessante pode ser aquele perfil para a pessoa que está vendo. Para isso, avalia os gostos em comum e a quantidade de interações das últimas semanas.


A atividade de cada usuário: a plataforma tenta identificar quais são os assuntos e perfis de maior interesse para cada pessoa e mostrar conteúdos semelhantes aos que ela mais consumiu nas últimas semanas. Quanto mais tempo o usuário passa dentro da plataforma, mais precisa é a análise.


O histórico de interação: por fim, o sistema analítico tenta entender como é o interesse de cada um pelas postagens de uma pessoa em particular, com base na frequência de interação, se são consumidos mais Stories ou publicações no Feed, quais assuntos aumentam as chances de tomada de ação e o que é mais compatível com os interesses gerais.


A aba Explorar e a sessão de Reels seguem a mesma lógica: elas buscam maximizar a compatibilidade, com a única diferença de que a intenção é apresentar conteúdos que o usuário ainda não conhece. Para isso, o Instagram analisa as publicações com as quais você interage, busca outros usuários que também se relacionaram com elas e, em seguida, analisa quais outras contas eles seguem. Por fim, são aplicados filtros para evitar conteúdos potencialmente perturbadores ou sensíveis e baixa resolução. A parte de Reels também não destaca vídeos que tratam de assuntos políticos.



Como influenciar no conteúdo que o Instagram te mostra?



Mosseri deixa claro que o maquinário precisa de ajuda para oferecer uma experiência cada vez mais personalizada e afirma que se os usuários desejam acompanhar determinado perfil com mais frequência, é preciso interagir mais, além de adicionar no “melhores amigos” do Stories, função que prioriza o conteúdo que será consumido. Além disso, é possível silenciar pessoas que não se deseja acompanhar e marcar publicações que não gosta com “não tenho interesse”.



Beleza, e como eu aumento meu engajamento?




O primeiro passo é desenvolver uma estratégia de conteúdo, criando um padrão consistente de publicações de qualidade que estimulem a interação por parte dos seus seguidores. A lealdade do público-alvo e o engajamento contínuo são os objetivos mais importantes a serem atingidos para você conquistar um lugar de destaque, no topo do Feed. Veja algumas dicas a seguir:


Use a criatividade para estimular um engajamento contínuo e repetido dos usuários com as suas publicações, pois é a fidelidade do seu público que vai garantir a alta visibilidade das suas publicações.


Divulgue contas semelhantes e fortaleça a sua rede de assuntos de interesse. Essa é uma forma de atrair novos seguidores, pois usuários que se envolvem com conteúdos semelhantes têm mais chances de ver o seu conteúdo.


Busque interagir com perfis menores. Quanto menos contas o usuário segue, maior a chance de você aparecer no topo do Feed dele.


Faça perguntas, incentive seus seguidores a compartilhar pensamentos e aproveite oportunidades para iniciar um diálogo com eles.


Comente as postagens de usuários e marcas relevantes, como clientes em potencial, influenciadores e empresas que possuem o mesmo público. Assim, você atinge desenvolve relacionamentos fora do seu conteúdo. Publicar em contas maiores ajuda a obter visibilidade para o seu comentário e, consequentemente para o seu perfil. Opte por receber notificações de contas específicas para ser um dos primeiros a comentar, busque ser genuíno e inicie conversas de valor, que convertam novos seguidores.


Publique nos horários em que os seus seguidores estão mais ativos. Para descobrir os seus horários de pico, vá no relatório do Instagram Analytics, disponível para todos os perfis de negócios e produtores de conteúdo na aba de “Insights”. Essas informações estão disponíveis para dias da semana e horários de dias específicos.


Responda os comentários enquanto eles ainda são recentes. A primeira hora após a publicação é determinante no tamanho do alcance, pois é quando ela é mostrada para um maior número de pessoas devido ao fator de atualidade. Nesse momento é importante aproveitar qualquer oportunidade para impulsionar uma conversa. Mas nem adianta criar grupos de comentários ou enviar no privado, mesmo que através de outras plataformas, porque a tecnologia do Instagram consegue identificar essas artimanhas e considera apenas interações genuínas.


Use hashtags impulsionadas pela comunidade para alcançar novos usuários ativos, pois elas te ajudam a aparecer em pesquisas relevantes para o seu público-alvo. Mas é preciso entender quais são as tags que os seus seguidores realmente pesquisam e não basta adicioná-las às suas próprias mensagens, é preciso interagir com as demais publicações e usuários que demonstram interesse por elas.


Use as etiquetas de interação dos Stories, interaja e converse com os Stories de outros perfis e compartilhe publicações desses usuários. Ao clicar na aba de visualizadores, os primeiros perfis que aparecem são os que mais engajam com o seu conteúdo. Ou seja, interagir com outros perfis vai te colocar no topo da lista deles.


Crie movimentos com hashtags específicas, incentivando seus seguidores a realizarem publicações com elas. Assim, quando o movimento se propagar, pessoas vão acessar essas hashtags e encontrar suas publicações como as mais relevantes.

Responda suas mensagens diretas e busque ampliar ao máximo as conversas com outros usuários, respondendo dúvidas, sendo solícitos e proporcionando a melhor recepção possível a quem entra em contato. Essas são ótimas oportunidades para cultivar relacionamentos individuais e fidelizar engajadores.


Entre em contato com possíveis clientes, clientes, parceiros, possíveis parceiros, influenciadores com quem gostaria de trabalhar. Quanto mais você movimentar o seu Direct, melhor! Porém, concentre-se em cada conversa separadamente e evite respostas genéricas em detrimento das autênticas.


Avalie frequentemente a sua aba de Insights, para entender quais assuntos e formatos de publicação são mais relevantes para o seu público e aperfeiçoe a sua estratégia constantemente, excluindo o que não deu certo, repetindo o que funciona e o mais importante: testando coisas novas.


Faça bom uso dos primeiros segundos de vídeo. Como eles começam automaticamente no feed dos usuários e nos stories, é preciso cativar sua atenção nos primeiros segundos, fazendo com que eles se interessem por visualizar o conteúdo completo. Quanto mais tempo as pessoas passam te assistindo, maiores as chances de ele ser mostrado para mais pessoas.



E ai, terráqueo, gostou das nossas dicas? Comenta aqui embaixo se a gente conseguiu te ajudar ou se ficou alguma dúvida.




52 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo